quarta-feira, maio 30, 2007

Índio véio macanudo barbaridade!

Enquanto Zuleido (se eu tivesse um nome desses, processava mamãe e papai por assédio moral e crime hediondo), senadores, empresários, pensões sem comprovante de pagamento e roubalheira dos cofres públicos, eis que alguém faz justiça de verdade nesta terra de ninguém!

Seu Coisinha (vamos chamá-lo assim), deitado em sua cama, diabético e cardiopata, não teve dúvidas ao defender a mãe, com 90 anos, e o sobrinho, de um assalto armado por dois bandidos que invadiram sua casa, sendo um deles menor de idade.

Seu Coisinha, debilitado, agiu em legítima defesa, mas a origem do 38 que matou um ladrão e feriu outro, será investigada.

E não me venham com esse papinho de direitos humanos, de que um 'adolescente infrator' não pode ser julgado como um 'adulto criminoso'.

À merda com essa babaquice!

Se o seu Coisinha não tivesse atirado, vai saber o que a dupla infame teria feito com ele e a família. Nessas horas, cadê os malditos direitos humanos em favor das vítimas?

Bravo, seu Coisinha! O senhor é um índio véio macanudo barbaridade, como dizem aqui na minha terra!

3 comentários:

Dalva disse...

É isso aí!!! tem mais é que matar essa praga. Direitos humanos é? Sei... os caras tão lá se fregando para os direitos humanos. Isso é coisa de um bando de frouxo.

Sombria disse...

Um dia eu acreditei em direitos humanos, mas acho que minha ideologia se perdeu no caminho junto com o papai noel, o coelhinho da páscoa e os políticos honestos.
Os primeiros direitos humanos que precisam ser avaliados são os da vítima. Porque, se de fato existissem, não havaria crime...

Larissa Bohnenberger disse...

APA com os direitos humanos!

O negócio é nós fazermos a nossa justiça, já que ninguém a faz pela gente!