quarta-feira, maio 13, 2009

Quando eu crescer parte II

Quero ser como meu ídolo-empresário Roberto (in)Justus. Quero sentar com meus assessores na minha caríssima e bem decorada sala de reuniões, tendo a minha frente um bando de pobres almas aprendizes desesperadas, e dizer para um deles (in)justamente, com toda a convicção e firmeza d'alma, sem alterar o semblante e sequer bagunçar o penteado:
- Você está demitido.

8 comentários:

Léa Aragón disse...

Coisa mais 'muderrna'. Esta mentalidade de se entupir de cursos, teoria e "conhecimentos", além de desejar ter todos os bens materiais do planeta - casa própria, carro do ano, as últimas da tecnologia - antes dos 40 anos merece mesmo é ser demitida... por (in)Justus.

Trevas disse...

bah eu prefiro a versao original e em inglês. O trump pelo menos lida com celebridades falidas. diversão garantida.

Alexandre Olsemann disse...

Todo mundo quer ser chefe de alguém atualmente. acho que tá na hora de valorizarmos nossos trabalhos e não pensar somente em crescer.

Lilian Barbosa disse...

Acho que eu não saberia me portar como "chefe". Sou muito coração. rs.

Mas sempre me impressiono com a naturalidade do Justus para demitir pessoas. Esse pode! risos!
beijos

Paulo disse...

Não tem diferença entre o que ele esta fazendo no momento e o que um palhaço faz afinal os dois fazem uso de um espetaculo!!!
Bravo!!!Bravo!!!Bravo!!!

Léa Aragón disse...

Indiquei este blog para o prêmio Blog Dorado. Deem uma olhada lá no meu e sigam as instruções para publicação e indicação de seus blogs escolhidos.
Bjs,

Raquel disse...

Oi.
Estou passando pra dizer que indiquei teu blog pro prêmio Blog Dorado.
Passa lá no blog e espia as regras.
Abraços

°° Desequilibrada °° disse...

Cara!! Eu adoro o Topetão!!!

Eu acho ele o maximo!!!

Meu idolo também!!!
=D