quarta-feira, julho 19, 2006

Por quê????????????




Por que os textos que imagino são sempre melhores do que os que acabam no papel? Eles surgem nas horas mais impróprias. Quando estou circulando pela cidade de ônibus, tentando me equilibrar naquelas barras altas (que definitivamente não foram feitas pros meus 1,64m). Ou no banho, quando relaxo embaixo do chuveiro que jorra uma água pelando de tão quente. Pior, eles aparecem estruturados, com ritmo e um leve humor, bem na hora em que deveria estar concentrada no meu entrevistado.
Mas quando sento na frente do computador ou pego meu bloco e caneta bic... ele some, se desmaterializa por completo. Perco a palavra certa, o tom correto, a idéia inicial. Tudo parece vão e sem graça. Rabisco o bloco com força como se isso fizesse tudo voltar. Paro na frente da tela e aperto no delete até que não sobre nenhuma letrinha e a página volte a ser branca, que nem o meu cérebro naquele momento.
Já pensei em ter um gravador sempre por perto pra registrar algumas idéias, mas parece tão ridículo me imaginar andando em plena Getúlio Vargas falando com o aparelho. Não, esquece, isso eu não vou fazer. E o coitado também não ia durar muito na umidade do meu banheiro. Papel e caneta estão sempre na bolsa, mas ler e escrever enquanto me desloco de ônibus me deixa com o estômago embrulhado e dor de cabeça. Vou continuar aqui apanhando do teclado, buscando uma história que valha a pena contar. Fico por aqui ainda esperando o meu começo ideal. Maldizendo a incapacidade de ver os texto surgirem como eles foram escritos mentalmente. Quando as palavras pareciam se encontrar, livres, soltas no ar.

3 comentários:

Lu Thomé disse...

Bah!!! Primeiro lugar: pára de te torturar! Segundo lugar: pára de te torturar! Terceiro lugar: pára, pára, pára de te torturar... hehehe... Tu escreve maravilhosamente bem... E outra coisa: nunca o escrito ou concreto vai atingir o nível do mental... Nossa cabeça é um negócio fantástico. E só conseguimos concretizar 1 milésimo do que pensamos. Talvez tu seja uma Escritora do Não. O que também é uma idéia interessante. Me lembra que eu tenho um livro maravilhoso pra te indicar. E que vai te inspirar com certeza. Ok! Beijos!!!!

Trevas disse...

Ok, puxão de orelha bem dado. Vou parar de me torturar. hehehe Vou esperar a indicação dos livros. Bjs

Tita Aragón disse...

Infelizmente, por um erro cibernético, meu comment de ontem não apareceu!
Estou mortificada!

Nem lembro mais o que escrevi aqui, pois hoje estou num dia Bia Falcão... só maldades passam pela minha cabeça!

Enfim... comigo sempre acontece de os textos mais brilhantes aparecerem quando estou, por exemplo, na cadeira do dentista, com a boca bheia de algodão e brocas... aí, nem um gravador ajuda...