sexta-feira, junho 30, 2006

Hora-bunda


Aquele baita dia lá fora, um pouco de calor, silêncio, uma pilha de livros loucos para serem lidos, momentos breves, acontecimentos, imprevistos, surpresas, sensações, descobertas, encontros, esquinas, luz do sol, movimento, a cabeça a mil, a espinha ereta, o coração tranqüilo, a vida improvisando um solo, um dueto, uma dança... e eu aqui, sonhando tudo isso...
O mundo não é justo!

4 comentários:

Trevas disse...

O mundo não é nada justo. e pra piorar tudo, parece que o dia não passa. As horas hoje se arrastam que nem lesmas em jardim molhado.

Tita Aragón disse...

Lesmas com óleo de bronzear, num jardim molhado... mas falta apenas uma longa hora e 36 intermináveis minutos para mais um inesquecível weekend!!!

Léli disse...

Oi Tati,
desculpe a invasão. Olha só, gostei muito do teu blog. Também acho que o mundo, às vezes, é injusto. Mas sempre existirá momentos inesquecíveis, apesar das horas, muitas vezes perdidas, entre quatro paredes de um escritório.
Quando a leitura, sim, tem gente lendo teu blog. Eu também me faço esta pergunta lá no meu.
Beijão

Trevas disse...

Oi Léli.
Na maioria das vezes a gente escreve pra nós mesmas, mas é sempre bom saber que tem alguém do outro lado que lê, se identifica ou acha tudo uma grande bobagem. Continua "invadindo" o morte sempre.
Bjs