quarta-feira, outubro 01, 2008

Lucrécia, as 'videntes' e o macaco

Sim, caríssimas Mortas-Vivas e prezados leitores (se é que ainda temos algum...), chegamos à 'trezentésima postageeeee', inaugurando outubro, mês em que nossa queridíssima Trevas comemora mais um passo para a eternidade!!! Hehehehehehehe... piadinha, tá, Tati?

Eu tinha tanto pra dizer aqui, mas como ando meio esquisita, vou tentar ser breve porque ultimamente, até meus comments parecem postagens de enciclopédia. Não pelo 'contiúdo' (que eu não sou tudo isso), mas pela extensão da obra, que fique bem claro! 

Há muitos anos, no tempo em que os animais falavam, comecei a desenvolver uma tese que vai além de qualquer teoria sobre o aquecimento global e os gases do efeito estufa. Tem a ver com a devastação da espécie humana pela falta do que fazer.

Tá desocupado? Vai fazer um trabalho voluntário, ou filantrópico. Vai varrer a calçada!
Porém, visto por outro ângulo, o que seria de nós, blogueiros, se as pessoas não fossem estúpidas? Que histórias teríamos pra contar, não é mesmo? Nossa maior fonte de inspiração é a 'ongonorânça e a estupidade das pessonha'!

Pois bem, vamos aos causos, que eu já tô me alongando demais no prefácio:

CAUSO nº 1
Contava eu 28 primaveras, na era pré-balzaqueana, nos idos de 1996. Naqueles dias, eu e minha amiga Angélica, trabalhávamos no mesmo órgão público, em setores diferentes, e a internet, tal como é hoje, nem tinha saído das fraldas ainda. Em compensação, as cartomantes...

Aos finais de semana, costumávamos nos reunir com a turma do JinCoVaDo (Jogadores Inveterados de Valete Doidão), um jogo de cartas que se estendia madrugada adentro, regado a risadas, churrasco, pudim de leite e (creiam), quase nada de álcool. Não que fôssemos abstêmios, muito antes pelo contrário, mas nos divertíamos muito mais sem beber, fora que o Valete Doidão exigia certa concentração matemática, mas isso não vem ao caso.

Além de Angélica e Júlio, havia no grupo um outro casal, Clarinda e Edvaldo, que tinham uma filha pequena, a Belinda. O resto dos Inveterados, era composto de solteiros (categoria em que me enquadro até hoje, graças à vida real), amadores e afins. Naquele tempo eu também era 'afins' de um malabarista, mas isso também não vem ao caso, visto que ele veio a falecer tragicamente, ao tentar atravessar, de ponta a ponta, o varal da casa dos pais, numa bicicleta sem rodinhas.... tá bem, isso eu inventei agora, só pra não perder o hábito!

Consta que Clarinda e Edvaldo passavam pela tal crise dos 'Sete Anos' e ela, desarvorada, desnorteada e desocupada, buscava respostas com as cartomantes da cidade. Três delas, aliás, donas de incríveis poderes mediúnicos, que fariam Allan Kardec reeditar suas obras!

Angélica me contou que Clarinda havia consultado tais sumidades em vidência, e que elas afirmaram (todas as três), que a mulher que estava destruindo seu casamento era eu. Inegavelmente, pois todas tinham dito o meu nome (oh!!!!), me descrito fisicamente (oh!!!)  e sentenciado que eu tinha um caso secreto com Edvaldo!

Em tempo: Edvaldo era um cavalheiro, porém, jamais esteve entre os nomes da minha interminável lista de fracassos afetivos, muito menos na de 'sonhos de consumo' porque nenhuma das características físicas de Edvaldo despertava a Lucrécia Bórgia que as cartomantes de Clarinda diziam que eu era.  Resultado: acabaram-se as madrugadas de jogatina, meu nome foi costurado na boca de muitos sapos, Clarinda e Edvaldo se separaram, casaram com outras pessoas e vivem felizes, acho eu, dentro do que se pode acreditar, seja o way of life de pessoas que consultam supercartomantes que sabem o nome, o endereço e o cpf de seus 'algozes'.    

CAUSO nº 2 
Minha amiga Micaela, enquanto não arrumou um namorado, não sossegou. Conheceu o sujeito naqueles encontros às escuras que começam por um bate-papo nos serviços de telefonia. Digamos que, no século passado, este tipo de coisa pudesse ser o avô jurássico do orkut.

Depois de muita conversa, marcaram o tal encontro. O sujeito, recém-descasado e pai de meia-dúzia de rebentos, quando se deparou com a beleza exótica de Micaela, se encantou. Mesmo o mais desligado dos mortais teria ficado embevecido ante os encantos da moça.

Três meses depois, estavam morando juntos, com data marcada para o casamento. Tudo era festa, tudo era lindo, até que a sogra de Micaela, percebendo a minha solteirice, meu charme, minha beleza ímpar e minha inteligência genial, resolveu, em conjunto com a empregada do casal, espalhar para toda a família e adjacências, que eu queria roubar o noivo da minha amiga! 

Ah, Lucrécia Bórgia, você de novo, insaciável 'predadora' de homens compormetidos, absolutamente assexuados e nada atraentes, só pra variar!!! Tsc, tsc, tsc... e logo o candidato a marido da sua amiga Micaela? Você não tem mais o que fazer, sua destruidora implacável de lares? O problema é que Micaela quase acreditou no conto da sogra e da empregada... chegou a me telefonar pra saber se era verdade! O que faz o desespero e a falta de homens-hétero no mercado!!! 

Pouco tempo depois, casados e com um bebê a caminho (este era o segundo sonho da bela Micaela: ser mãe), minha amiga despertou para a grande bobagem que tinha feito. Desde então, se passaram dez anos, e ela não sabe o que fazer para se livrar do 'marido' que, desde o nascimento do bebê (há quase uma década), não cumpre com seu dever matrimonial, se é que vocês me entendem. Parece que, para certos homens, a maternidade da 'espousa' soa como as 12 badaladas para Cinderela.

CAUSO nº 3
Este aconteceu nas últimas 24 horas. Um amigo de orkut havia colocado uma foto no perfil, sacaneando os gremistas pela vitória do Inter, por 4 X 1, no domingo, pelo Brasileirão. Tratava-se de um gorila (os gremistas chamam os colorados de macacada, só pra esclarecer), vestido com a camiseta do Inter, comendo a bunda de um torcedor do Grêmio. 


A pedido de minha Coloradíssima Santamãezinha, solicitei ao amigo que me mandasse a foto acima, por e-mail, pois Santamãezinha queria colocar em seu sacrossanto MSN, para também sacanear os gremistas de plantão. O amigo, que não conheço pessoalmente, nem nunca vi mais gordo, prontamente atendeu ao pedido. 

Eis que agora há pouco, ao acessar o orkut, me deparo com uma mensagem de solicitação (que fica oculta da maioria), da namorada do amigo, me dizendo que não queria que eu a adicionasse, mas só queria saber que história era essa de eu QUERER a foto do namorado dela...



Lucrécia, Lucrécia... você não perdoa mesmo... atacando o macharedo alheio até pelo orkut???
Fazer o quê, não é mesmo, com esta falta de homo-sapiens-heterossexuais no mercado, tem que apelar pro mercado paralelo de primatas...

Aí,  macacada (tô falando dos símios), aquele papo Darwiniano de elo perdido e evolução das espécies é balela discriminatória. Na hora do aperto, só um bom primata satisfaz!

Agora, dá licença que tá na hora da minha banana.

6 comentários:

Cássio Machado disse...

Meu Deus manhê, tive acessos de riso aqui no porão do burro do sherek. Essa Lucrécia....Muito perigosa, deviam espalhar cartazes dela por aí=P

Pugdog disse...

Anjo, não sabia que havias destruído outros casamentos tão sólidos!!!
Se, agora, aos 40 anos estás melhor do que nunca, vou tratar de escoder Júlio de você não ah!!!!
bjs,
Angélica

Carol (Tita) disse...

Hahahahahahahahahahaha!!!

Querida Angélica, o Júlio eu não quero! Só destruo casamentos quando os maridos são feios, bundões e assexuados!

Beijos.
Lucrécia.

Larissa Bohnenberger disse...

Santa Misericórdia...

Vamos por partes:
- Quando tu fores postar textos desta espécime, Carolina, meu bem, é muitíssimo necessário que na introdução inclua-se, em letras garrafais, FAÇA XIXI ANTES DE LER. Ou então terei que começar a usar fraldas antes de ler o que tu escreves.
- Fiquei de boca aberta em saber que há uma década atrás o fenômeno da Gayzificação já estava em estágio quase tão avançado quanto nos dias de hoje...
- Eu sabia! Eu sabia que tu tinha uma vagaba de mal gosto dentro de ti!!! Quando casarmos e tu for minha marida, nada de ficar de olho nos feios assexuados pelo mundo afora, viu???
- Porra, coitado do torcedor do grêmio, olha o tamanho do gorila... e garanto que nem passaram uma vaselinazinha, nem um KY, antes...

Camila Barth disse...

Sou amiga da Tati e assídua leitora do blog! Preciso dizer que ri muuito com esse teus post! Inclusive encaminhei para várias amigas! hahaha

Que sina, menina!

Nessas horas eu dou graças a Deus por estar solteira e não ter uma Lucrécia perto de mim! hhehee

Carol (Tita) disse...

Viu só, Camila? Ninguém merece essa sina! Espero que as gurias tenham gostado assim como tu!

Beijão e obrigada pela assiduidade!