quarta-feira, dezembro 19, 2007

Isso não é filme!

Menino morto em Bauru levou 30 choques; 2 no coração

da Agência Folha, em Bauru
Colaboração para a Agência Folha, em Bauru

O garoto Carlos Rodrigues Júnior, 15, morto após ser abordado por policiais militares em sua casa, por suspeita de roubar uma moto, recebeu 30 choques elétricos pelo corpo. Dois deles foram do lado esquerdo do peito e atingiram o coração do jovem, provocando uma parada cardiorrespiratória.

A informação é do laudo necroscópico divulgado ontem pelo IML (Instituto Médico Legal) de Bauru (SP), onde o adolescente morreu.

Um fio que poderia ter provocado os choques foi apreendido com um dos seis policiais presos após a morte do menino. Segundo o diretor do IML da cidade, Ivan Edson Rodrigues Segura, o material pode ser compatível com as lesões.

"Se você pega um fio e coloca em uma tomada, ele pode dar choque. As lesões podem ser provocadas por um fio", disse.

Dez das marcas dos choques estão na cabeça -em áreas como pálpebras, orelhas e face. Quatro no tórax e duas no saco escrotal. As outras estavam em áreas como mãos, costas e pé.

O jovem, segundo a polícia, não tinha histórico criminal.

"Houve duas lesões de corrente elétrica na região mamária esquerda. Essas duas correntes induziram a um trajeto pelo coração, levando a uma arritmia cardíaca e à morte."

Segura não soube precisar se o garoto tinha alguma doença ou estava debilitado antes das agressões. Além dos 30 choques, o menino tinha seis marcas pelo corpo, que podem ter sido causadas por objetos ou por socos e pontapés.

PMs torturaram

O delegado seccional de Bauru, Doniseti José Pinezi, disse não ter dúvidas de que os PMs presos torturaram o garoto de 15 anos.

Foi instaurado inquérito na Polícia Civil para saber qual a participação de cada um deles no crime. Os policiais negam as acusações.

"Podemos afirmar categoricamente que houve tortura", afirmou. "O inquérito vai tramitar pela delegacia seccional de Bauru para apurar eventual delito de homicídio qualificado, abuso de autoridade e tortura seguida de morte."

O roubo da moto que originou a ocorrência, bem como a origem dos 330 gramas de maconha encontradas na casa de Carlos Rodrigues Júnior, serão investigados pela Polícia Civil.

Segundo o delegado Pinezi, o dono da moto reconheceu o menino como sendo o ladrão. Esse reconhecimento foi feito, segundo a defesa dos PMs acusados, no velório do rapaz.

O advogado André Luiz Gonçalves Veloso, que acompanhou o depoimento da mãe e da irmã do menino na Polícia Civil, disse que ainda é cedo para saber se a família irá processar o Estado pela morte do garoto.

O tenente Roger Marcel Soares de Souza, o cabo Gerson Gonzaga da Silva, e os soldados Emerson Ferreira, Ricardo Ottaviani, Mauricio Augusto Delasta e Juliano Arcângelo, que participaram da operação que resultou na morte de Carlos Rodrigues Júnior, continuam presos em São Paulo.

Após o crime, moradores chegaram a fazer um protesto no bairro. Eles queimaram pneus e quebraram orelhões.


ADENDO
E alguém aí ainda vai me dizer que se chocou vendo Tropa de Elite? Só uma pessoa que vive de óculos com lentes cor-de-rosa ou que nunca viu um jornal ou noticiário pra achar que o filme exagera ou afirmar que foi "pego de surpresa" pela violência policial escancarada na tela. Helllouuuuuuu, vamos acordar pro mundo!

8 comentários:

João Eduardo Q. C. disse...

Trevas, não vi Tropa de Elite e não pretendo ver, mas faz anos que se um policial passa perto de mim ou eu sou obrigado a passar perto dele me gela o corpo e a alma. Outras categorias que me dão arrepios é juiz e advogado. Passei por uma audiência trabalhista por volta de 2 anos atrás e não pude acreditar nas coisas que sairam da boca do dito cujo contra mim e, também, no mercenário do meu advogado que parecia que ia dormir em cima da mesa.

Alho, crucifixo, água-benta e estaca de madeira pra essa corja!

Beijos,

João Eduardo

Trevas disse...

Oi João Eduardo.
Vale muito ver o Tropa de Elite, o filme é bem feito pra caramba e nele não há vilões ou mocinhos, padrão tão comum nos nossos filmes e novelas. O diretor conseguiu traduzir bem a realidade brasileira e escancarar a hipocrisia que estamos nos acostumando a viver.
Quanto à Justiça, vamos combinar que ela falha e é para poucos. Acho que alho e cruicifixo vai ser pouco! hehehehe
Bjs, Trevas

Larissa Bohnenberger disse...

Tropa de Elite é um filme muito bem feito, mas entendo que o João não queira vê-lo. Eu, por exemplo, leio jornal para saber sobre as reais atrocidades que existem por aí. Quando vou ao cinema é para relaxar. Enfim isso é uma questão de gosto! Mas tu tens toda razão. Chocar-se com a existência de tudo o que foi mostrado no filme é alienação das brabas. E eu concordo contigo, João: quando vejo um policial perto de mim me sinto bem menos segura do que sem ele ali, e tento sair de perto o mais rápido possível. Eu, que não tenho medo de assalto e acho o exorcista fraquinho!

Tita Aragón disse...

Me admiro das pessoas que ainda ficam chocadas com a violência nas telas de cinema, quando, na verdade, o mundo real é bem mais assustador!
Também tenho medo de policiais. Prefiro andar com a Larissa, que não tem medo de assalto e acha o Exorcista fraquinho... hehehehe!

O que eu acho que tá acontecendo com o mundo (e aí incluo as criaturas que nele habitam), é uma total inversão de valores. O ser humano é o bicho mais letal que existe porque 'raciocina' do avesso: 'os outros que se fodam, eu quero garantir o MEU'.
Infelizmente temos que respirar o mesmo ar que esse tipo de gente daninha e danosa. Disso eu tenho 'nojinho'...
Lari, como é que é mesmo?
'O capitão Nascimento perto de mim, IMPLORA pra sair'!

Larissa Bohnenberger disse...

Rssss!
O Capitão Nascimento, perto de ti, mija nas calças, Carolcita!
Acho que andando juntas estamos seguras! Ninguém se mete a besta conosco! Hehehehe!
Bjs!

João Eduardo Q. C. disse...

Kkkkkkkkkkkkkk... Vocês são the best!

Trevas, "irei estar adquirindo" com meu personal camelot que já tem até mansão vendendo piratinhas a 5 contos o Tropa. Depois eu comento, ok? Posso pelo menos passar essa época de festas acreditando na existência do Papai Noel e que todo o mundo vai ganhar presente? Deixa, vai!? (kekekeke...) ;o/

Larissa, kkkkkkkkkkk... Os meus panetones que filmam, então, são fichinhas pra você, já que o Exorcista você considera um clássico da Disney! :oD

Carolçita, djo tengo miedo de películas tcinematográficas e de la bida real tambiém... Despues que djo fui acometido de la Siêndrome del Piãnico a 7 anios atrás, djo me tornê um cagón de la marquita major. (rissos)

Beijos!

João Eduardo

Chantinon disse...

Só uma coisa a falar:
Puta que pariu!
Vamos averiguar...
De quem era a moto? de um policial?
Os meganhas ganharam um troco para dar essa "lição" no menino?

Olha, longe de mim defender bandido. E o que não falta por ai são crianças medonhas.

Os policiais deveriam ser obrigados a ler livros, como o "Muito longe de casa" do ex-menino soldado Ishmael Beah.

No lugar de ler, esses idiotas devem se achar Jack Bauer's da vida! (ou da morte!)

Anônimo disse...

Todas as fotos que sao mostradas pelos jornais, sao do rapaz quando era menor.

Pergunto, alguem realmente ja viu a foto dele de como ele era na epoca dos acontecimentos??? Sera que ele era tao santo como estao pintando?

Eu gostaria que os jornais fossem averiguar isso, gostaria realmente de ver quem era o rapaz! Pois tem muita crianca com mais maldade no coracao ate do que pessoas velhas, e que se podem, matam, estupram e fazem o diabo a quatro!

Sera que acharemos isso na net??