quinta-feira, julho 19, 2007

Crônica de uma morte-súbita-anunciada



Alguns amigos e conhecidos meus desapareceram no fatídico acidente da TAM, na terça-feira.

A vida é um estralar de dedos, um 'oi' apressado, um olhar menos demorado, um sorriso, uma palavra, um abraço que não foi dado.

A vida se esvai...

assim...

foi.
"Relaxa e goza".
Quem se importa?

2 comentários:

Trevas disse...

Não sabia que tu tinhas conhecidos no vôo. Relamente esse foi o melhor título que eu li sobre o assunto, foi mesmo uma crônica da morte anunciada.
Espero que essa não seja mais uma irresponsabilidade esquecida devido a uma tragédia ainda maior que possa vir a acontecer. Infelizmente somos um povo de memória curta.

Tita Aragón disse...

Sim, fofolete, quatro pessoas que eu não via a um certo tempo, mas que tiveram muita importância na minha vida.

Lembro do Cazuza: "vila louca, vida breve, já que eu não posso te levar quero que você me leve..."

Enquanto isso, aqui na nossa morte-vida, brindemos àqueles que fizeram a passagem!